Make your own free website on Tripod.com

Como se tornar bruxa ou bruxo.

 

É muito comum as pessoas me perguntarem como se tornar bruxa ou bruxo. Há as mais diferentes expectativas incluídas nessa pergunta, mas em geral, se pode dizer que as pessoas estejam querendo informações sobre a prática da bruxaria.

É preciso desde o início de esclarecer que não basta alguém se filiar a um grupo para entrar na bruxaria. Aliás, no mais das vezes, o início do caminho é sempre solitário. Não busque mestres ou líderes, primeiro saiba o que é a bruxaria wicca e descubra se é dessa maneira que você deseja viver. Lembre-se, também que a wicca não é uma religião convencional, ou seja, ela não tem sacerdotes e seguidores ( como uma igreja católica com padres e fiéis, por exemplo). A wicca é uma religião iniciática, o que significa que só é wiccaniano quem , após um tempo de preparo, resolve assumir o sacerdócio da Deusa Tríplice e seu Consorte.

Faço aqui um parênteses para esclarecer que tudo o que direi se refere à bruxaria wicca, chamada de bruxaria moderna, surgida na Inglaterra no início dos anos 50, no século XX. Essa explicação se faz necessária para que não haja confusão com muitas outras práticas que as pessoas também chamam de bruxaria. A palavra bruxa/o, na linguagem comum, tem mil significados. Aqui essa palavra é encarada como a pessoa que se dedica à prática da wicca, que é uma religião pagã, cujo maior valor é a vida e que busca o equilíbrio e aperfeiçoamento contínuo de seus participantes, visando sua integração cada vez maior à natureza.


Wicca é uma religião e , como tal, pode ser aprendida e adotada por qualquer pessoa que com ela se sinta sintonizado. É muito comum ouvir argumentos de que só uma pessoa com "hereditariedade de bruxos" poderia se dedicar à bruxaria. Na wicca isso é pura tolice. Os Deuses Antigos não escolhem suas sacerdotisas e sacerdotes por olharem seu pedigree ou sua árvore genealógica...para ingressar na Wicca só há um requisito: que você deseje se tornar sacerdotisa ou sacerdote da Deusa e seu Consorte.

Se ao chegar a este ponto da leitura você não sabe quem são essas divindades a que me refiro, sugiro que consulte os links respectivos.

Também se escuta com frequência que somente mulheres podem se dedicar à prática da bruxaria. Isso não é verdade. A wicca é uma religião aberta a homens e mulheres, embora haja grupos que prefiram trabalhar com apenas um dos sexos. Como a liberdade entre nós quanto à forma de se organizar é absoluta, cada um deve buscar o que lhe convém.

Ingressar na prática da bruxaria significa querer irmanar-se com a natureza, começar um caminho mágico de percepção diferenciada do universo, com uma profunda sensação de integração e integridade. Significa responsabilizar-se por sua vida e seus atos, reconhecendo que tudo o que você vive é produto de suas escolhas.

Um outro questionamento frequente sobre ser brux@ é feito pelas pessoas da seguinte maneira: "Você é uma bruxa do bem? Ou do mal?". Essa pergunta é fruto de um modo de pensar que caracteriza o mundo ocidental, profundamente arraigado nas mentes criadas na civilização judaico-cristã, e que se chama maniqueismo. Por essa visão do mundo, há sempre dualidades que se opõem: deus e diabo, bem e mal, preto e branco, luz e trevas, nós - os salvos, os escolhidos e os outros- os errados, os maus.

Os pagãos em geral ( entre os quais se encontram as bruxas - pessoas que praticam uma espiritualidade ligada aos antigos povos pré-cristãos, as chamadas Religiões da Terra, não vivem de acordo com padrões de julgamento maniqueistas. Não cremos em bem oposto a mal, muito menos na existência de algum inimigo poderoso e concorrente da Divindade ( ou seja, não acreditamos que exista um demônio ou coisa semelhante). Cremos que tudo que há no universo contem em si o Todo, ou seja, aquilo que chamamos de bem ou mal é apenas fruto de nossa experiência subjetiva. Muito bem isso é expresso em um pensamento de Richard Bach:

" O que a lagarta chama de Fim de Mundo o mestre chama de Borboleta".

Logicamente reconhecer que não exista nada completamente bom, nem mal, ou ainda reconhecer que o universo e a magia não são brancos , nem negros, mas têm uma infinidade de tons de cinza, não implica se poder dizer que as bruxas e bruxos pratiquem o mal ou não sigam um código de conduta.

Vejamos: As bruxas wiccanianas praticam uma religião em que o valor maior é a Vida. Também crêem que a Deusa criou o Universo ligando todos os seres e todas as coisas formando a Grande Teia da existência. Essa teia une todos os seres, assim, o que cada um faz afeta o Todo. Creio que é bem fácil compreender porque nossa religião dispensa mandamentos, promessas de recompensas ou castigos para que as pessoas não cometam más ações... Só estamos sujeitos a um mandamento chamado Wiccan Rede ou a Lei ( ou Dogma) da Arte: "Faze o que quiseres se a ninguém prejudicares".

Não há na visão de mundo de uma bruxa a possibilidade de acreditar-se joguete entre seres poderosos bons e maus, nem deuses e demônios. Wicca é um caminho de reconhecimento e desenvolvimento do poder pessoal - não poder sobre os outros, mas poder de se conhecer, determinar sua vida e desenvolver ao máximo os dons com que você foi dotado pelos Deuses. O Universo não é uma história de mocinhos e bandidos, defensores do bem contra defensores do mal. O universo é o Todo, o Todo é a Deusa Primordial , cujo corpo sagrado é formado por tudo o que existe. Por essa foram de ver o mundo um@ wicanian@ não mata alguém, por exemplo, não porque estaria descumprindo um mandamento, mas sim porque reconhece que o desrespeito à vida afeta a ela mesma porque abala a Grande Teia.

Saber que para uma bruxa tudo o que existe é sagrado dá uma dimensão de como a vida se transforma quando resolvemos seguir o caminho da bruxaria, ou a Arte, como dizem alguns. Não há mudança de comportamento, ninguém dita regras. Suas escolhas, desde que feitas de acordo com a lei da Arte, são questões exclusivamente pessoais. Você encontrará bruxas que são vegetarianas e que comem carne, bruxas que se vestem de preto e as que não gostam dessa cor, bruxas contra e favor do aborto, bruxas que são fumantes ou não, bruxas que se abstém de álcool e as que adoram um drink na happy hour, etc...

Se há tantas diferenças entre as pessoas que praticam a bruxaria wicca, o que é ser bruxa? Ser bruxa é viver como bruxa , isso significando viver de acordo com os eternos ciclos da natureza, celebrando as mudanças e os ritmos da Lua e do Sol e reconhecendo nesses ciclos eternos os Deuses Antigos.

E como alguém adota a wicca como sua religião?

Na verdade , é muito simples:
- você tem o interesse;
- se informa a respeito
- isso é o que a maioria das pessoas fala, que se deve estudar muito
- conhece as bases da religião e DECIDE:

-Você está pronto para cultuar a Deusa e seu Consorte, mudando sua religião?
- Você está pronto para transformar sua visão de vida completamente, percebendo o que significa ser parte da criação como um pedaço do corpo sagrado da Deusa?
- Você está pronto a assumir que é o único responsável por tudo o que ocorre na sua vida e que seus atos influenciam todos os seres que se interligam na teia cósmica da criação?
- Você está pronto a viver sua vida inteira - não apenas os atos ritualísticos
- de forma mágica, ou seja, sabendo que a sua vontade é capaz de moldar a realidade e seus atos geram consequências com as quais tem de arcar?
- Você está pronto a ver a natureza e todos os seres como seus irmãos, inclusive pessoas que ajam diferente em termos de crenças, opções, opiniões, atos? Você está pronto a aceitar as diferenças dos outros e conviver na diversidade, que é reflexo da própria multiplicidade da Deusa?
- Você aceita o compromisso de agir como um Filho da Terra e reconhecer sua sacralidade, assumindo sua porção de trabalho no processo de cura do planeta , da humanidade e no seu próprio equilíbrio interior?
Talvez estas perguntas pareçam complicadas para vocês... Se tornar bruxa é como se apaixonar! É fruto de uma mudança interna, um processo de se entrar em compasso com o bater do coração da Terra e reconhecer que ele é o pulsar do coração do grande Sol do centro do universo.

Praticar os rituais é uma decisão muito simples se você passar por todas essas decisões. Você aprende o método e as formas dos rituais, como qualquer religião. Mas seus atos ritualísticos serão vazios e desprovidos de poder se não colocar neles toda sua paixão, intenção, energia e vontade! Se já passou pelas fases do SABER- adquirindo conhecimentos - e do QUERER ( tomou as decisões acima)- agora é hora de OUSAR. E ousar é PRATICAR, erguer seu Athame, apontar as direções e invocar os elementos, abrir seu círculo e chamar Deusa e o Deus para os fins que você quiser - afinal esta é a religião da perfeita liberdade- "perfect love and perfect trust".

Começar a praticar é uma decisão só sua. Seguir o Caminho vem por si só...Foi o que todos nós fizemos, nós que aprendemos nos livros, mas descobrimos na alma o amor que nos levou à Arte. Alma essa que também é parte da Deusa, pois ela é a "anima mundi", a alma do mundo.

Se depois de tudo isso você ainda tiver dúvidas sobre se deve ou não se tornar bruxa, responda:

Você ouviu o chamado da Senhora?

Ela canta sua Canção sagrada em tudo o que existe, sussurra na brisa nas folhagens, grita nos relâmpagos, ruge nos vulcões. Ela geme em cada grito de dor, se faz ouvir no choro do recém nascido e do moribundo, na altivez do leão e nas patas da gazela. Ela chora nas queimadas da amazônia, é ferida nas guerras, se encontra na fome e na satisfação da fome. Ela é vida e é morte. É a terra com seus frutos abundantes e a Ceifeira que traz a morte e a putrefação, de onde a vida torna a brotar....

Ela canta sua canção mais bela quando a Lua enche nos céus .. é a Senhora das águas que correm, trazendo vida ao planeta... sua música é a complexa sinfonia sem fim das vastidões das galáxias e suas notas mais brilhantes são cada uma das estrelas.

Se você ouviu algum dia tudo isso, não há lugar no universo onde você possa se esconder do chamado da Deusa e nessa hora, se você simplesmente responder ao chamado e escolher o Antigo Caminho, será uma bruxa.

Seja bem vind@! Blessed be!

 

Bruxas de Nascença ?

 

Essa questão de sobre ser ou não bruxa é muito comum entre as pessoas. E tentarei ser muito simples ao responder indagações muito comuns:

-Como uma pessoa vira bruxa ou wiccan? Como começa a prática?
-Uma pessoa nasce bruxa? A bruxa tem poderes especiais?
- Qualquer um pode ser bruxa/o?

Meus amigos , não existe tal coisa como alguém nascer ou não bruxa.

Simplesmente porque a bruxaria é - como qualquer outra - uma religião e ao nascermos não me consta que haja alguma marca, determinação biológica, fator genético ou pares cromossômicos que produzam o interesse pela bruxaria ou habilidade nela...Por favor!!!!!! Alguém nasce católico, budista ou espírita? É claro que não, então o que justificaria alguém "nascer" bruxa?

Aliás, esse papo me lembra a Inquisição, na parte que o manual dos inquisidores mandava procurar "marcas de nascença" da bruxaria, como verrugas ou manchas na pele... Enfim , um papo elitizante, cheio de preconceitos.

Uma religião nos é transmitida por nossa família ou é fruto de uma escolha pessoal nossa quando crescemos. Seus modos de culto, preceitos , rituais são aprendidos como qualquer outra coisa que seja cultural em nossas vidas. Vamos traçar um paralelo com a religião praticada pela maioria dos brasileiros: a católica. Uma criança é apresentada pelos pais a sua fé e igreja no ato do batismo, mas ainda não é um membro ativo da mesma. Quando tem por volta de 8 ou 9 anos ela aprende catecismo , ou seja, é treinada nos costumes, rituais e práticas dessa religião e se torna um membro ativo no culto quando toma sua primeira comunhão.

Antes que alguém diga algo isso não tem nada a ver com religiões patriarcais - em todas as culturas da Deusa as sacerdotisas passavam por períodos de aprendizado.

Não há outro modo de alguém ser desta ou daquela religião.

Olha, falando bem claramente, esse tipo de papo de "bruxa só é quem nasce bruxa", só pode ter duas intenções:

- "glamourizar" a bruxaria, dar a ela um charme especial, dizendo que é uma prática de "poucos escolhidos", o que valoriza a posição "privilegiada" da pessoa que a emite e dá a esta a sensação de poder de DiSCRIMINAR, ou seja, essa pessoa quer se dar ao direito de dizer batendo seu carimbinho : "esta é bruxa" , "esta não é bruxa"....

- essa pessoa não tem paciência, nem saco, nem o dom de ensinar alguém ou compartilhar seus conhecimentos e inventou um belo meio de excluir as pessoas que a procuram. Lindo né? Ou seja: por hipótese, um músico aprendiz procura alguém mais experiente em dado setor e pede conselhos, ajuda, orientação. Daí a pessoa, de saco cheio e com má vontade fala:" Ihhhhhhhhh nem dá para te ajudar, porque você nasce ou não nasce sabendo tocar violão!" Bem, o absurdo é claro e patente.

E dá na mesma, porque se podem ensinar todas as técnicas de violão para alguém e ele absolutamente não ter nada a ver com aquilo e nunca mais dedilhar as cordas... Se vc aprende sobre bruxaria e não sente o chamado, vai partir em sua busca espiritual para outros caminhos....e esquecer a bruxaria, mas por um ato de julgamento e vontade, não por não ter heranças de nascimento!

A única hipótese de essa afirmação de que alguém, "já nasceu bruxa" ser levada a sério é se ela for entendida de forma metafórica, ou seja, se quer significar que a pessoa se sente conectada à natureza, se tem dons que a aproximam da bruxaria, se tem um interesse e um chamado natural pelo tema. Mas esta afirmação jamais pode servir para , utilitariamente, afastar pessoas da bruxaria.

E fico muito preocupada quando vejo pessoas começarem a julgar outras por esses padrões deturpados, mais ainda quando vejo iniciantes como preocupados com uma questão dessas, quando deviam estar preocupados em saber se vcs QUEREM ou não ser bruxos, não se vovó fulana ou tia fulaninha fazia ou não chazinhos e xarope de eucalipto ( como se só isso revelasse uma bruxa. Bah!)

Digo e repito sem o menor medo de errar: É BRUXA/O QUEM QUISER ADOTAR A BRUXARIA COMO RELIGIÃO, ou seja, pode ser qualquer pessoa.

É BRUXA QUEM SINCERAMENTE ESTIVER RESPONDENDO AO CHAMADO DA DEUSA E SEU CONSORTE

É BRUXA QUEM QUISER, DE CORAÇÃO ABERTO E SEM LIMITAÇÕES MENTAIS E ESPIRITUAIS, COLOCAR-SE A SERVIÇO DA DEUSA TRÍPLICE

 

A prática da Wicca - Noções básicas para novatos

 

A prática da bruxaria implica a celebração dos ciclos da natureza. Os ciclos da Lua são celebrados nos Esbats – as 13 luas cheias de um ano. Os ciclos do Sol são comemorados em 8 festivais que compõem a chamada Roda do Ano - os Sabats. A prática de wicca no mínimo engloba, pois 21 celebrações ritualísticas anuais. Geralmente as pessoas aumentam bem esse número ao passarem a celebrar as demais fases da Lua, porém, isso fica à escolha de cada um.

Para o novato começar a prática da bruxaria deve ter estudado uma bibliografia mínima, a fim de entender o conteúdo e o significado dos rituais, bem como organizá-los e realizá-los. Para facilitar, coloco uma sugestão de ritual para cada fase da Lua e os Sabbats do mês na pagina no link Rituais do Mês.

- Escolha a hora do ritual

Após a determinação do propósito, o próximo passo é saber quando realizar seu ritual.

A primeira escolha, já que estamos em um caminho mágico lunar, é feita pela fase da Lua. A Lua Crescente serve para rituais que visam crescimento, aumento, novidades; a Cheia é ideal para a plenitude, prosperidade, saúde, amor, tudo o que se quer trabalhar no auge do poder; a Minguante faz diminuir, corta as coisas; A Negra trata de transformação, transmutação; a Nova fala de renovação, de semente que se plantam, novos começos.

Depois é o momento de escolher o dia da semana. Observemos as correspondências:

     

Dia
Planeta regente
Assuntos
Domingo
Sol
vitalização, crescimento, energia,favorecimento.

Segunda-feira

Lua

família, fertilidade, amor , relacionamentos, poderes psíquicos

Terça-feira

Marte
disputas, exercícios físicos, acidentes,desentendimentos,domínio da força

Quarta-feira

Mercúrio
comunicação, negócios, comércio, estudos

Quinta-feira

Júpiter
expansão, questões financeiras,legais, religiosas, inícios

Sexta-feira

Vênus
amor, beleza , artes
Sábado
Saturno
restrição, limites, trabalho
     

A contar do nascer do sol, a primeira hora de cada dia corresponde ao planeta regente daquele dia, as horas seguintes seguem a ordem Sol – Vênus – Mercúrio - Lua – Saturno – Júpiter – Marte (contando a partir do astro da primeira hora e seguindo a mesma ordem).

Para a contagem do tempo e o cálculo da hora planetária estar correto, recomendo a consulta ao Almanaque do Pensamento, publicação que tradicionalmente a cada início de ano se encontra em bancas de revistas.

- Estrutura de um ritual

Para realizar seus rituais vc sempre enfrentará etapas. Sempre precisará registrar em seu livro das sombras um planejamento e uma avaliação do que houve no ritual.

Qual é a primeira coisa que se deve resolver?

A primeira coisa, que norteará toda a estrutura do ritual, é o seu propósito – aquilo que se deseja obter com aquele ritual específico.
Na wicca você pode realizar rituais de culto aos deuses apenas, ou outros, nos quais, além do culto, vc queira obter resultados concretos neste mundo da realidade habitual, que são os feitiços.
É o propósito que determinará que dia e hora o ritual será feito, qual a fase da Lua adequada, que divindades serão invocadas, que material se usará no ritual, que modos de captação de energia serão empregados, como se processará a liberação final da energia.
Os rituais de determinadas tradições, que seguem sempre uma mesma estrutura rígida não serão aqui abordados. Falaremos da estrutura geral que segue qualquer ritual eclético.

- Planejando um ritual

- Propósito – (objetivo a ser alcançado)
- Fase da Lua: ( adequada ao objetivo, como elencado acima)
- Dia da semana: Horário Planetário:
- Divindades ( consulte o link "A grande Mãe e as Deusas")
- Limpeza ( momento de início do ritual, limpeza de energias inadequadas)
- Harmonização ( momento de buscar seu centro e harmonizar seus centros energéticos)
- Traçado do círculo
- Invocação da Deusa e do Deus
- Concentração da energia da Divindade ( feita por diversos métodos: meditação, visualização criativa, dança, dramatização, canto, etc)
- Captação da Energia ( concentração da energia para realização do feitiço)
- Feitiço
-
Grande Rito ( feito simbolicamente com introdução do athame na taça)
-
Bolos e Vinhos ( celebração dos frutos da Terra e dádiva dos Deuses)
-
Elevação do Cone de Poder ( comunicação do feitiço e das energias trabalhadas ao universo)
-
Celebração ( dança e canto, riso)
-
Desfazimento do Círculo